Novo ciclo do Imaginarius Centro de Criação aposta numa programação regular e eclética

Novo ciclo do Imaginarius Centro de Criação aposta numa programação regular e eclética

 

Desde 2017 que o Imaginarius Centro de Criação (ICC), em Santa Maria da Feira, é palco de residências artísticas, ensaios abertos, ações de mentoria e mediação, mas é a primeira vez que apresenta uma programação regular, com atividades calendarizadas do início ao fim do ano. Entre fevereiro e novembro de 2024, o ICC acolhe e promove 21 iniciativas, que envolvem artistas e criadores, agentes culturais e profissionais do setor, bem como diferentes públicos.

Depois de um mês de janeiro reservado ao ateliê da Festa das Fogaceiras, a programação do ICC inicia em força em fevereiro, com duas ações de mediação para escolas e comunidade (oficina de ilustração e ensaio aberto), e quatro workshops para agentes culturais e associativos, centrados na elaboração e implementação de projetos culturais, financiamento, comunicação e estratégias associativas. Até ao final de novembro, o Centro de Criação recebe, apoia e dinamiza residências artísticas, conversas temáticas, workshops, formações e oficinas, ensaios abertos e showcases para apresentação e promoção das criações em residência.

Convertido num centro de residência artística especializado em artes de rua e circo contemporâneo há cerca de sete anos, o edifício do antigo matadouro municipal é hoje um espaço cheio de vida, aberto à comunidade feirense e ao mundo, que dispõe de uma rede organizada de profissionais do setor cultural e artístico para apoio e acompanhamento dos processos criativos e divulgação dos projetos criados em residência.

Em 2024, o Município de Santa Maria da Feira mantém e reforça a ligação do ICC às diferentes comunidades e lança um novo modelo de programação regular e eclética, que se estende ao longo do ano, permitindo que artistas e criadores locais, nacionais e internacionais tirem maior partido dos diferentes espaços e valências do Centro de Criação, em particular do edifício principal, blackbox e casa.

No edifício principal, sobressai o espaço polivalente para acolhimento de ações complementares aos processos de criação, nomeadamente conversas, reuniões e exposições, para além de uma área de estar e de trabalho.

Quanto à casa, é composta por dois quartos, devidamente equipados, com capacidade para quatro pessoas, bem como cozinha apetrechada e balneários.

Um dos espaços mais procurados do ICC é a blackbox, uma caixa negra para criação e ensaios, que inclui equipamento técnico de som e iluminação.

Todas estas valências estão interligadas por uma praça ao ar livre, em frente ao edifício central, que forma um pequeno anfiteatro para ensaios abertos e outras apresentações de pequeno formato.

Desde 2017 que o Imaginarius Centro de Criação promove a convergência entre arte, cultura, conhecimento e economia, fomentando a aprendizagem e a criação, incentivando a participação das comunidades e a coesão social, potenciando a internacionalização dos artistas participantes.

Enquanto lugar de criação, o ICC continua a envolver agentes, produtores, criadores e intérpretes, individuais e coletivos, estudantes, profissionais e amadores, do concelho de Santa Maria da Feira e do mundo, em diferentes áreas artísticas, privilegiando os cruzamentos disciplinares.

Mais informação sobre o Imaginarius Centro de Criação disponível em www.imaginarius.pt.