Sintonia de Ataque: “Vai haver muita indefinição até ao fim”

Sintonia de Ataque: “Vai haver muita indefinição até ao fim”

Carlos Silva e Zé Carlos no último Sintonia de Ataque

Zé Carlos, timoneiro do Cucujães, foi o convidado especial do Sintonia de Ataque desta semana, juntando-se a Carlos Silva na análise às competições da Associação de Futebol de Aveiro. O arranque do SABSEG veio acompanhado de muitos golos, equipas “com investimentos fortíssimos” e a expectativa de que este ano o campeonato tenha “indefinição até ao fim”. No programa, grande destaque também para uma 1ª Divisão Distrital que promete “competitividade” até ao fim.

Zé Carlos recorda a temporada transata, marcada pela descida do emblema cucujanense à 1ª Divisão Distrital. “Tivemos o nosso destino traçado muito cedo, mas conseguimos ser sempre um osso duro de roer para as outras equipas“, sublinhou o técnico, que afirma que o AC Cucujães vive agora “uma nova realidade” na 1ª Divisão. A grande aposta do clube centenário para esta época está na formação e, para fazer “crescer a juventude“, o emblema foi buscar alguns jogadores com mais experiência, aponta o timoneiro.

Para Carlos Silva, a 1ª Divisão Distrital “está acima da média” e isso “deve-se à qualidade dos treinadores e à forma como escolhem jogadores para as suas equipas“.

Na análise ao duelo entre Mansores e União de Lamas (0-1), Carlos Silva reconhece que a equipa de Arouca foi “um osso duro de doer”, num jogo que terminou com a vitória justa da equipa comandada por Fábio Pais.

Zé Carlos destaca os “investimentos fortíssimos” de algumas equipas este ano no SABSEG, como Florgrade, Lobão ou União de Lamas. O técnico, que aponta vários candidatos ao título, espera que o campeonato seja “de muita indefinição até ao fim”.

A 1ª jornada da zona norte do SABSEG analisada pelos craques de microfone.

E a zona sul…

O arranque da 1ª Divisão Distrital em análise. Zé Carlos destaca “vitória importante do Cucujães

Carlos Silva dedica nota final ao 90º aniversário do União de Lamas, assinalado este sábado, dia 1 de outubro.

Zé Carlos espera que as competições se desenrolem tranquilamente e apela ao público para que compareça nas bancadas. “Sem adeptos, o futebol não é a mesma coisa”.

Pode ouvir o Sintonia de Ataque na íntegra aqui:

Sintonia de Ataque: Edição 26/09/2022