Mais de 40 países e 20 mil aves: Europarque acolhe Campeonato Mundial de Ornitologia 2025

Mais de 40 países e 20 mil aves: Europarque acolhe Campeonato Mundial de Ornitologia 2025

Foto Direitos Reservados

O Campeonato Mundial de Ornitologia está de regresso a Santa Maria da Feira entre os dias 24 e 26 de janeiro de 2025. O Europarque vai ser palco da 72ª edição do torneio mundial, onde é esperada a participação de mais de 40 países e cerca de 20 mil aves.

Era um sonho antigo e, 20 anos depois, a ambição concretizou-se: o Mundial de Ornitologia está de regresso aos céus nacionais e o Europarque vai ser “poleiro” de três dias de evento que prometem encher as medidas dos mais curiosos aficionados.

Carlos Ramoa, Presidente da Federação Ornitológica Nacional Portuguesa (FONP) e da Confederação Ornitológica Mundial, destaca o voto de confiança dado a Portugal e o que significa voltar a organizar a competição mundial: “A confiança que é depositada no nosso pais e nas instituições ornitológicas portuguesas significa um reconhecimento de competência a todos os níveis, desde a hospitalidade até à organização”.

O representante da FONP destaca ainda que o país está na “vanguarda relativamente a todos os aspetos desta atividade”.  “Quer na criação e seleção dos animais, no cumprimento das regras sanitárias e desportivas, quer ainda na disponibilização de espaços e serviços que permitem a estes eventos atingir os objetivos previstos, somos uma referência a nível mundial”, garante Carlos Ramoa.

A celebração da diversidade animal é o mote do evento que, entre os dias 24 e 26 de janeiro de 2025, vai promover um encontro de culturas, de idiomas e tradições gerando importantes contributos para a educação ambiental.

Santa Maria da Feira como palco de voos mais altos

A Santa Maria da Feira chegarão visitantes e participantes de mais de 40 países, fazendo-se acompanhar de mais de 20 mil aves domésticas oriundas de cerca de 20 países. Uma verdadeira cimeira ornitológica que promete encher as instalações da Cidade dos Eventos.

Com exceção do Grande Auditório, todos os espaços da Cidade dos Eventos estarão afetos ao Campeonato Mundial de Ornitologia, estando, inclusive, prevista a instalação de tendas de apoio no espaço exterior do Europarque. Uma versatilidade que, garante Carlos Ramoa, pesou na hora da escolha do local.

“A escolha do Europarque para a realização do Mundial de Ornitologia está assente, essencialmente na existência de uma infraestrutura capaz, altamente preparada e equipada para as enormes exigências de um evento desta magnitude”, destaca o Presidente da FONP e da Confederação Ornitológica Mundial.

Para além das necessidades logísticas, a existência de uma significativa comunidade ornitológica na região, sustentada pelo único Parque Ornitológico do país, o Zoo de Lourosa, foi outro dos motivos a ter em conta na escolha do local, sublinha Carlos Ramoa: “O enquadramento temático e o incentivo das entidades municipais pesou muito na escolha da região Norte de Portugal, em particular na eleição de Santa Maria da Feira como cidade anfitriã do Campeonato do Mundo”.

Um concelho (cada vez mais) conhecido pela arte de bem receber e que, de acordo com Carlos Ramoa, vai ter com este evento uma forte afluência de turistas para a região: “As equipas de transporte dos animais e os juízes classificadores bem como a organização nacional e internacional permanecerão cerca de duas semanas no concelho feirense, pelo que também esperamos que este evento seja um sucesso na perspetiva das estruturas turísticas do concelho”.

Dia 01 de março, às 11h30, será assinado, o protocolo entre o Europarque, o Zoo de Lourosa e o Campeonato Mundial de Ornitologia. O acordo será assinado no único Parque Ornitológico do país, que assumirá, juntamente com a Cidade dos Eventos, uma posição de parceiro do evento mundial.