VI CORTEJO MEDIEVAL CARNAVALESCO EM SANGUEDO, DOMINGO, 16 HORAS

VI CORTEJO MEDIEVAL CARNAVALESCO EM SANGUEDO, DOMINGO, 16 HORAS

1 Sanguedo Cortejo

O Carnaval “não é invenção do diabo, como dizem algumas religiões. Talvez seja invenção de algumas religiões, como dizem os carnavalescos!” Este é o mote dado pelos responsáveis do Cortejo Medieval em Sanguedo, sexta edição, com início e final na sede da Juventude. Pedro Silva, presidente da Juventude de Sanguedo, realça a identidade “diferente do nosso Carnaval”.

A cada ano que passa, “fazemos mais e diferente, sempre com o objetivo de surpreender quem nos visita, no domingo”.

Com um trabalho associativo ímpar, Pedro Silva tem pouco tempo para dedicar-se a outros Carnavais de Santa Maria da Feira. Nas Termas de S. Jorge, já foi júri do Carnaval das Caldas.

Sanguedo afirma-se como a capital da Fórmula Rolamentos (Roll). Vários campeões nacionais e milhares nas ruas para verem as provas, através da Juventude. Uma força “grande, superior ao Carnaval”.

O Carnaval é celebrado em grande parte das freguesias de Santa Maria da Feira. Não seria melhor unir esforços e fazer um grande Carnaval? A opinião de Pedro Silva, no estúdio da Águia Azul, a Sintonia Feirense.

1 Carnaval Sanguedo capa

Este domingo, a partir das 15 horas, não vão faltar comes e bebes, animação, recriação histórica, na sede da Juventude de Sanguedo.

O “meu Carnaval é viver ao máximo esta organização em Sanguedo e trabalhar muito. Não dá tempo para percorrer outros carnavais”, garante.

A Juventude de Sanguedo é exemplo no associativismo do concelho. São já muitos anos de dedicação.

E para que haja um grande 2016, Pedro Silva define objetivos, em direto, na Águia Azul, a Sintonia Feirense.

Pedro Silva na Sintonia

Há “sempre desafios novos e muito trabalho, empenho, para concretizar o que mais queremos para a Juventude”.